quarta-feira, 30 de março de 2011

A criação do Ciclismo Indoor

O ciclismo indoor

 

Em meados dos anos 50, na Europa, foram criados equipamentos de treinamento, que receberam o nome de ROLOS. Estes equipamentos tinham como objetivo solucionar os problemas enfrentados pelos ciclistas para seus treinamentos nos longos períodos do inverno europeu, que conta não só com o frio, mas também com a neve. Depois de muito tempo e da evolução dos rolos, estes que podem ser fixos (onde a roda da frente da bicicleta costuma ser travada em um bloco) ou de equilíbrio (onde as duas rodas da bicicleta fica livres e assim é necessário que o ciclista esteja bem mais concentrado, aproximando-o mais ainda da realidade de seu esporte), um sul africano naturalizado americano, conhecido com Johnny G, criou a “modalidade” que hoje é chamada de ciclismo indoor ou ciclismo de academia, desenvolvendo uma bicicleta de resistência mecânica, onde a percepção de esforço proporcionada pela roda desta bicicleta seria bem mais próxima do ciclismo real.    

Benefícios

A predominância aeróbia (cardiovascular) nas duas atividades é indiscutível, mas existem detalhes importantes. O ciclismo outdoor, feito na rua ou estrada, permite a simulação de uma competição com emprego das técnicas pertinentes (vácuo, ataque, abastecimento…). Também exige acurado senso de troca de marchas e recuperação de velocidade após curvas subidas e descidas. O ciclismo indoor permite controle mais efetivo das variáveis do treinamento (freqüência cardíaca, RPM, sprints, tempo…), pois não será afetado pela velocidade do vento ou mudança da inclinação da pista. Nele pode ser proposto determinado tempo de sprint (esforço máximo sobre a bicicleta), com recuperação ativa ao alterar a carga empregada. Particularmente, é mais fácil controlar essas informações de forma indoor. Nessa atividade também é possível considerar o trabalho de força realizado pelos membros inferiores com cargas significativas.
O Ciclismo Indoor como ferramenta de treino Considerando a hipótese de que em um treinamento indoor, sejam consideradas todas as derivantes do ciclismo real, como o ajuste correto do equipamento (bicicleta estacionária de resistência mecânica, a altura e a distancia do banco e do guidom), bem como o nível de esforço proposto (avaliado através da Freqüência Cardíaca em diferentes “zonas de treinamento”), as técnicas de pedalar (em posições diferentes sobre a bicicleta, porem considerando os fatores de segurança e as adaptações biomecânicas de cada praticante) e ainda a cadência dos pedais medidas em Rotações Por Minuto dos pedais), estes treinamentos podem, com certeza estar bem próximos ao que costumamos fazer nas ruas e assim desta maneira serem grandes aliados nos dias em que por um ou outro motivo não poderíamos treinar na rua.
É de suma importância que as diferentes sugestões de cadências, sigam uma sinergia com o que costumamos fazer em nossos treinamentos de ciclismo, assim devemos sempre considerar que podemos obter um determinado nível de esforço (Freqüência Cardíaca) através de diferentes cadências (Rotações Por Minuto dos pedais), porem estas com diferentes propostas de adaptação neuromuscular para os membros inferiores (coxas e pernas).
Assim, quando um praticante atinge uma determinada freqüência cardíaca proposta em seu treino com uma cadência entre 60 e 70 RPM, este obterá uma maior adaptação neuromuscular relacionada ao que poderíamos chamar de “Resistência de Força”.
Para a mesma freqüência cardíaca atingida com uma cadência entre 100 e 110 RPM, este obterá uma maior adaptação neuromuscular relacionada ao que poderíamos chamar de “Força Rápida”.
Quando este mesmo praticante receber a sugestão de pedalar ainda com a mesma freqüência cardíaca para uma cadência entre 80 e 90 RPM, poderíamos considerar que o mesmo estaria pedalando em uma “Zona de Transição” entre as forças, onde a PREDOMINANCIA entre o que chamamos de “Resistência de Força” e “Força Rápida” estaria transitando, o que poderíamos chamar de “Zona de Força de Limiar”.
O respeito pela intensidade proposta neste tipo de treinamento é fundamental para que ele esteja mais próximo do ciclismo, afinal, nem os grandes atletas costumam treinar em altas intensidades todos os dias. O ideal é que haja uma variação proposta entre diferentes intensidades.
  • FRACA (abaixo do limiar);
  • MÉDIA (bem próxima ao limiar);
  • FORTE (acima do limiar), estando estas divididas de uma forma a respeitar o que costumamos chamar de “Periodização de Treinamento”.
O Ciclismo Indoor alem de poder ser um fator a se aliar ao treinamento de ciclistas, não só promove a saúde de seus praticantes, como também tem estimulado pessoas que nunca imaginaram o quanto é prazeroso se pedalar uma bicicleta pelas ruas, estradas e trilhas a fazê-lo.

Fonte: http://www.metabolismoacademia.com.br/blog/o-ciclismo-indoor-como-ferramenta-de-treino/

Semana Goiaba

Não sei se é por conta desse mau tempo ou o sei la o que, mas essa semana bateu a preguiça, somente 1 treino de natação e hoje faço a corrida por conta da prova do Bela amanha a noite. Espero que o tempo e o animo melhore para fazer bons treinos fim de semana.
..............

sexta-feira, 25 de março de 2011

Estrada - # 2 - ANIVERSÁRIO DE FLORIANÓPOLIS 285 ANOS - TROFÉU ROBERTO ALVES

Pois então, mais uma semana de treinos e fim de semana acontece a segunda etapa do catarinense de ciclismo. Prova de circuito, 1 hora para minha categoria, master.
Vamos socar a bota.

terça-feira, 22 de março de 2011

Terça, 22 - BIKE

Hoje é pra rolar 60km de speed, tomara que o tempo copere, caso contrário vai ser no rolo mesmo, com 10 tiros de 2km.
É isso ai...

Segunda, 21-03 NATAÇÃO

A semana começou com o treino de natação, foram 1300 metros. Técnica, Técnica e técnica.
A resistencia e o controle da respiração já estão começando a aparecer e o intervalo entre cada volta comessa a diminuir, ontem foi legal.

sábado, 19 de março de 2011

Sabado, 19

POis é, hoje é minha formatura, a principio o fim de semana ficou livre , mas hoje demanha já consegui encaixar um treino rapido para não ficar parado, fiz 1hora e 45 minutos de bike com 1 contra relogio de 5km.
Treino feito agora é descansar para curtir a festa depois, amanha dependendo vou dar uma corridinha.
valeu.

Sexta 18

Dia de descanso......

quinta-feira, 17 de março de 2011

Quinta / 17 - Corrida - Tiros

Dia de corrida 10 minutos aquecendo, 6x  400 metros 1,37 - 1,50, intervalo de 1 minuto, mais 10 minutos trotando para fechar. vamos ver, depois relato o treino completo.
Treino feito: 10 minutos aquecendo e os tiros nos tempos: 1.32.8 /1.30.5 / 1.32.0 / 1.29.8 / 1.26.5 / 1.22.5, mais 5 minutos de trote para finalizar

quarta-feira, 16 de março de 2011

Quarta /16 Natação x Bike

Durante o horário do almoço farei um rápido treino de bike, 75 minutos e a noite complemento com o treino de natação. Hoje as pernas vão sofrer.
Treino de bike: 55 minutos - FC MAX 176 - FC MEDIA: 147
A natação foi muito boa, 1000 metros sendo 4 voltas de aquecimento, 8 voltas trabalhando braços, 4 voltas ´somente pernas, 9 voltas com palmar, mais 5 voltas de braço. Hoje comcecei a relaxar enquanto nadava e a melhorar mais a respiração.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Segunda - 14/03

Pois bem, a semana comessa com 10km de corrida em ritmo leve, vai começar a rodagem de novo alternada com séries de bike e natação com tiros. Saúde a 100% de novo, voltamos a ativa com força total.
Treino feito com pace de 7.10 m/km, trote. 1hora e 12 minutos.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Mais um dia girando

Novamente foi dia de giro leve, 45 minutos sem forçar, 30km.
Amanha repito a dose.
Bons treinos a todos.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Carnaval

Semana que passou treinei pouco em função do resfriado. Voltei a ativa mesmo com os treinos a partir de quinta feira. Sabado participei do treino coletivo em Cacupé, que de coletivo foi só o nome, porque treinei sozinho mesmo, mas a turma estava la e correndo, eu optei só pela bike e continuo somente nesta modalidade na semana antes da prova.
Ai vão algumas fotos feitas pela Sabine.
valeu.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Sexta feira

Se São Pedro deixar serão 2 horas no anel viario, apenas giro, 80 a 100 RPM. Caso contrário, vamo pro rolo, chega de nhe nhe nhe.

A semana

Pois bem, nessa semana eu teria uma série de exercícios específicos para serem realizados, porém , em virtude de uma baixa na imunidade peguei um resfriado e fiquei de molho até quinta feira, quando retornei aos treinos com o rolo. A turma saiu de MTB ( q vontade), acompanhei de carros o pessoal na volta, aquela tradicional volta nervosa, muito legal.
Voltando a questão da baixa da imunidade, foi aparecendo uma série de sintomas que culminaram nisso, primeiramente alta carga de exercicios, natação, corrida e bike, misturado com pouco sono e praticamente zero de suplementação, não sei porque mas dei uma relaxada e vi que não da pra deixar de lado porque com essa quantidade de exercicio o corpo sozinho não da conta, tem que suplementar mesmo. Uma semana foi ótima outra boa, na terceira me senti cansado, parecendo que mesmo um dia apos o outro não recuperava, e ai no fim de semana que passou tivemos treinos fortes e a semana começou já com os sintomas de resfriado, dores no corpo e por ai foi.
Bem, serviu de lição, vivendo e aprendendo.
Vamo suplementar....

Videos

Loading...